Escolha uma Página

Sobre nós

Faze o que tu queres há de ser tudo da Lei.

A Sociedade Novo Æon (SNÆ) foi idealizada em 1974 e.v. por Frater Adjuvo (aka Marcelo Ramos Motta aka Frater Ever) e Frater Aster (aka Euclydes Lacerda de Almeida aka Frater Thor) e registrada oficialmente em 1975 e.v. por Aster.

Sendo legalmente a organização thelêmica mais antiga do Brasil, foi personagem e testemunha da maior parte dos acontecimentos ao longo do desenvolvimento do sistema de Aleister Crowley no país. Passou por vários períodos, chegando a ser vinculada à OTO inglesa (conforme publicado na Mezla em 1977 e.v.) durante um intervalo em que Aster teve contato com Kenneth Grant (aka Frater Aossic-Aiwass, 718) e alguns de seus discípulos (conforme pode ser visto nos Arquivos da Sociedade Novo Æon), trabalhar com Lojas etc. O fato é que a SNÆ sempre funcionou, direta ou indiretamente, como um meio sério de divulgação de Thelema, como mostra seus vários veículos de comunicação ao longo dos anos, e.g. Khem, Portal das Estrelas, Espada de Hórus, Estrela Vigilante, além da própria Editora Bhavani.

Em 1995 e.v., finalmente, a SNÆ assume a função original para a qual foi criada e funda a Ordem dos Cavaleiros de Thelema (OCT), que originalmente se chamou Ordem Templária dos Cavaleiros de Thelema. A OCT, como braço iniciático da SNÆ, tem como principal objetivo a divulgação da Lei de Thelema e o amadurecimento consciencial do indivíduo, através de sistema próprio.

Presidida por seu co-fundador, Tarcísio Oliveira Araújo (aka Frater BenHoor), a OCT promulgou incansavelmente os preceitos de Liber Oz, criou grupos e instruiu buscadores em vários lugares do país e do mundo, até o falecimento de BenHoor em 2003 e.v., quando a Ordem, assim como a SNÆ, foi silenciada.

Em 2009 e.v., a pedido de Frater Aster, o sistema iniciático da OCT começou a passar por uma reformulação, a cargo de seus discípulos e novos responsáveis legais pela Sociedade Novo Æon, Frater Iskyros (Marcelo Alexandrino), Frater Teth Khan 777 (Tiago Cordeiro), Frater AUMGN (Vitor Campos) e outro irmão, até que, em 2010 e.v., Euclydes Lacerda de Almeida vem a falecer, novamente paralisando os trabalhos temporariamente.

Em meados de 2015 e.v., sob liderança de outro Frater que decidiu posteriormente se dedicar a outros projetos, os trabalhos foram recomeçados e, com a integração de um novo irmão, Frater Audere (Alan Willms), a Ordem dos Cavaleiros de Thelema foi retirada do Silêncio novamente [1].

[1] A Sociedade Novo Æon não é aberta a novos membros. É formada exclusivamente pelos Fratres citados acima e sua função externa é o gerenciamento de projetos de cunho thelêmico, o mais conhecido deles sendo a Ordem dos Cavaleiros de Thelema. Ao final de todo o ciclo interno da OCT, alguns são convidados a participar da SNÆ.

A OCT é estruturada em quatro Círculos:

  • Minerval/Estudante (Grau 0)
  • Homem/Mulher da Terra (Grau I);
  • Amante (Grau II);
  • Eremita (Grau III).

Todo homem ou mulher, maior de idade e autossuficiente, tem direito a candidatar-se a integrar a Ordem e por ela ser treinado, tendo inalienável direito de solicitar o Grau posterior uma vez que tenha cumprido todas as exigências do Grau anterior.

O passo inicial para tal empreitada é a solicitação formal para ingresso na OCT, através do Formulário de Admissão.

Desta forma, o (a) Estudante do Grau 0, fará seus estudos teóricos e será orientado na prática em uma plataforma EAD (Ensino à Distância).

O Grau 0, compõe-se de 9 Ciclos, com duração mínima de 9 meses. Cada um dos Ciclos possui uma prática específica, devidamente apoiada por instruções que levam o (a) integrante do Grau, no devido ciclo, a uma “percepção”, que tem por finalidade colocar o (a) integrante diante de verdades conscienciais que lhe comprovarão, dentre outros questionamentos, porque estamos em um Novo Æon, qual a base de uma visão thelêmica da vida e sua viabilidade externa e interna.

Cumprido o Grau 0, o (a) integrante poderá solicitar sua passagem ao Grau I da OCT, onde continuará seus estudos. Entretanto, Grau na OCT é um artifício didático e representa tipo de trabalho, não “hierarquia iniciática”, que tanta vaidade gera nas ordens hoje em dia.

A OCT é uma Ordem de Conhecimento, brasileira, moderna e dinâmica, livre das amarras que tanto engessaram trabalhos externos no passado, com o claro objetivo de amadurecer o indivíduo que busca viver sob a Lei de Thelema de forma emancipada e, desta maneira, propõe um novo paradigma, inovando profundamente o trabalho thelêmico no Brasil e honrando a força e o pioneirismo de sua progenitora, a Sociedade Novo Æon.

“Mas amar-me é melhor que toda coisa: se sob as estrelas da noite no deserto tu presentemente queimas meu incenso diante de me, invocando-me com um coração puro, e a chama da Serpente ali contida, tu virás deitar-te em meu colo um bocadinho. Por um beijo tu então quererás dar tudo; mas quem quer que dê uma partícula de pó perderá tudo naquela hora. Vós ajuntareis mercadorias e quantidades de mulheres e especiarias; vós usareis ricas jóias; vós excedereis as nações da terra em esplendor e orgulho; mas sempre no amor de me, e assim vireis à minha alegria. Eu te urjo seriamente a que venhas diante de me em uma vestimenta única, e coberto com um rico diadema. Eu te amo! Eu te desejo! Pálido ou púrpura, velado ou voluptuoso. Eu que sou todo prazer e púrpura, e embriaguez do senso mais íntimo, te desejo. Põe as asas, e acorda o esplendor enroscado dentro de ti: vem a me.” AL I-61

Amor é a lei, amor sob vontade.